Só posso falar de mim.

A perspectiva objetivamente subjetiva de uma neurocientista. Por vezes tento ler artigos apenas para concluir que a minha atenção é retida por uma fração infima daquilo que encontro. Quando tento vislumbrar o que separa os artigos que me prendem a atenção, daqueles que começo a ler na diagonal, ou dos quais simplesmente desisto, noto queContinue a ler “Só posso falar de mim.”

Fomos enganados?

Tenho recebido uma verdadeira barragem de artigos (de opinião), enviados por amigos meus que se reveem nas ideias lá expressas, sobre a covid-19 ser um “embuste”. Concordo que em vários desses artigos são levantados pontos válidos, nos quais me revejo. É de uma violência sem precedentes separar uma mãe do seu filho recém- nascido, ouContinue a ler “Fomos enganados?”

A ausência congénita de dor

Curiosa e inesperadamente, para aqueles de nós que experienciamos dor no dia-a-dia e como parte integrante da nossa vida, a total ausência de dor é uma das doenças mais pessoalmente devastadoras que podem existir. E, no caso das neuropatias sensoriais autonómicas hereditárias (HSAN), em que se nasce sem a capacidade de sentir dor, é umaContinue a ler “A ausência congénita de dor”

Porto, 05 Abril 2020 Boa tarde Maria, Obrigada por ter partilhado comigo as ideias que a Ordem dos Psicólogos tem sobre como eu devo lidar com esta pandemia e com a clausura forçada com os meus filhos. Gosto particularmente da ideia do “kit” de sobrevivência. E agradeço a sua preocupação e intenção positiva na partilha.Continue a ler

O valor humano

Estou sequestrada em casa, com os meus filhos, naquilo que em outros anos foram consideradas as férias da Pascoa. Neste nosso lugar de habitação citadino temos uma proliferação de equipamentos informáticos que permite a todos estarem simultaneamente online. Eu tenho a sorte adicional de a minha clausura ser partilhada com dois adolescentes. Estão naquela idadeContinue a ler “O valor humano”

Ontem fui à praia – e salvou a minha sanidade mental.

Em nossa casa somos quatro pessoas e dois animais. Dois adultos, dois semi-adultos, um golden retriever e um gato. Ontem, dia 22 de março de 2020, domingo, em pleno estado de emergência, enfiamo-nos todos os seis no nosso carro, munidos de toalhas para secar o cão e um saco para enfiar o gato, e guiamosContinue a ler “Ontem fui à praia – e salvou a minha sanidade mental.”

Está num casamento solitário?

Se na sua relação o humor não surje facilmente, se as idiossincrasias do seu companheiro já não são (nem um bocadinho) agradáveis, ou se está num casamento em que suas necessidades emocionais não estão a ser satisfeitas, então talvez esteja num casamento solitário. Continue a ler, há esperança. Os casamentos solitários são reais. E relativamenteContinue a ler “Está num casamento solitário?”